Para além de empresa… a nossa é “familiar”

 

Há avós que começaram por vender porta a porta… Há pais que começaram os seus negócios “do zero” … Há filhos que “seguem as pisadas dos pais”… Há netos que continuam “o legado dos avós”…

AS EMPRESAS SÃO CONSTRUÍDAS POR PESSOAS, PARA PESSOAS.

Ambicionamos os melhores serviços, os melhores produtos, o melhor atendimento, com os melhores preços para os nossos clientes…

Procuramos proporcionar as melhores condições profissionais e de crescimento aos nossos colaboradores…

ENTÃO MAS AFINAL O QUE É DIFERENTE NUMA “EMPRESA FAMILIAR”?

A principal diferença está no facto de os colaboradores não serem colaboradores mas sim “o irmão”, “o primo”, “a mãe”, “a tia”…

Nas empresas familiares, o nível de confiança entre os responsáveis aumenta, a entrega pessoal é substancialmente maior e a tomada de decisão torna-se mais flexível.

Porém, nem tudo são aspetos positivos…

Note que, a partir do momento em que opta por uma “contratação familiar” e desvaloriza as competências profissionais ou as habilitações académicas, a gestão passa a ser emocional e não racional.

Em Portugal, mais de 50% das empresas são de cariz familiar e torna-se importante assegurar-lhes continuidade e competitividade.

Não se esqueça de dar atenção à inovação tecnológica, à evolução do mercado e “ajuste a sua família” às necessidades do seu cliente.